INÍCIO /// ACTUALIDADE
 
 
 
 
 
Ícone de São Nuno, um dos símbolos do Corpo Nacional de Escutas no triénio 2008-2011
Artigo publicado a 2009-12-28 /// 1623 visualizações
 
São Nuno, um modelo na religião
Figura inspiradora como militar, homem religioso e solidário.
Apesar de ter morrido há mais de 500 anos, D. Nuno Álvares Pereira sempre foi uma grande figura da história portuguesa e continua hoje a ser uma referência para alguns grupos de jovens, militares e religiosos. Nomeadamente da Ordem do Carmo, onde ingressou como frei donato no final da vida e onde morreu. Ao longo dos tempos, o seu nome foi atribuído também a ruas, igrejas e escolas.
É na família carmelita que o beato Nuno deixa maiores memórias, enquanto homem de fé e dedicação aos pobres. Fundador do Convento do Carmo, em Lisboa, continua hoje a inspirar os carmelitas, sejam religiosos, padres ou irmãos, mas também as monjas de clausura, as que estão na vida activa, e outros leigos. Por isso, a 6 de Novembro, data em que a Igreja celebra a sua memória, o dia é também de festa na Ordem dos Carmelitas, na Ordem dos Carmelitas Descalços e na Sociedade Missionária Boa Nova. Fora das ordens religiosas, o Santo Condestável deu origem a duas igrejas, uma em Lisboa, outra, dedicada ao beato Nuno de Santa Maria, em Bragança.
Patrono da infantaria portuguesa, D. Nuno Álvares Pereira continua a ser uma referência na Escola Prática de Infantaria, em Mafra. Ainda no mês passado, a imagem do patrono foi entregue a um grupo de militares que partiu em missão para Pristina, no Kosovo.

O movimento escutista católico também escolheu o beato Nuno de Santa Maria para seu patrono. Rui Silva, assistente nacional do Corpo Nacional de Escutas, explicou ao DN que na altura da criação do movimento, em 1923, D. Nuno tinha sido beatificado há pouco tempo. "Tentamos sempre apontar referências para os jovens. O beato Nuno é um modelo de fortaleza de carácter, honra, respeito pelos mais desfavorecidos e fé. Uma fé levada para a vida, desprendida de bens materiais", disse.

Texto: R.C. /// Fonte: www.dn.pt publicado no dia 24 de Abril de 2009 /// Ilustração: Gonçalo Vieira /// Ler artigo completo
 
Bookmark and Share