INÍCIO /// AGRUPAMENTOS
 
 
 
 
 
Ermesinde comemora 90 anos.
Artigo publicado a 2016-03-16 /// 1028 visualizações
 
Ermesinde celebra 90 anos
Reviver o Passado, Viver o Presente e Planear o Futuro é o mote das celebrações.
A sessão solene comemorativa dos 90 anos do agrupamento 7 de Ermesinde decorreu, no passado dia 14 de Março, no Fórum da cidade de Ermesinde e contou com a presença de mais de 200 participantes, escuteiros, pais e forças vivas da autarquia.

Estiveram também presentes representantes de vários agrupamentos da Região do Porto, do Núcleo Centro Norte, da Junta Regional e da Junta Central, com a presença do Chefe Nacional, Norberto Correia.

No início da sessão foram entregues, pelo Chefe Nacional, as distinções, Cruz de São Jorge de 3ª Classe-Bronze, aos Dirigentes António Carvalho e Manuel Pacheco Oliveira e a Cruz de São Jorge de 1ª Classe-Ouro ao Dirigente Adriano Sousa.

Das várias intervenções levadas a cabo pelos diversos convidados, todas elas a saudar o agrupamento e a desejar sucesso para mais 90 anos de ação e intervenção em prol dos jovens, da sociedade e da paroquia, destacamos as palavras do Chefe Nacional Norberto Correia que após felicitar todos os presentes referiu que “ o escutismo tem como missão preparar os Jovens para a vida, educando-os. Nós queremos ajudar os outros intervenientes na educação. Não substituímos os Pais, mas damos uma ajuda a enquadrar os seus filhos na sociedade. Não substituímos a Igreja, nem a Catequese mas, nas nossas atividades, nos jogos, na vivência com a natureza, ajudamos os mais pequenos e os jovens a descobrir Deus em todas as facetas da sua vida.

Termina a sua intervenção referindo que “…quem celebra a memória tens os pés bem assentes na terra pois só celebrando o passado podemos projetar o futuro…” e lembra também todos os dirigentes que passaram e os que fazem parte do efetivo atual do agrupamento 7 “…dirigentes que se dedicaram e dedicam de alma e coração, gratuita e generosamente ao serviço dos outros…” e que é por eles que “…a sociedade hoje em dia é melhor e o escutismo é melhor. O CNE orgulha-se deles.”

A génese do agrupamento 7 remonta a 15 de Abril de 1926 onde o Grupo 22 é reconhecido nos atos oficiais da Flor de Lis.

Texto e fotografia de: Manuel Joaquim.
 
Bookmark and Share