INÍCIO /// INTERNACIONAL
 
 
 
 
 
Pauliteiros de Miranda ajudam participantes a acertar o passo.
Artigo publicado a 2016-05-28 /// 1341 visualizações
 
Travessia 2016: atividade molhada, atividade abençoada!
60 dirigentes, portugueses e espanhóis, juntos, em Miranda do Douro.
A Travessia arrancou ao som dos Pauliteiros de Miranda em ambiente medieval. Os Pauliteiros de Miranda (Associação Mirandanças) tomaram de assalto o multiusos da cidade e, para além de impressionarem os presentes com as suas típicas danças, tiveram ainda tempo para ensinar aos participantes alguns dos passos menos arriscados.

A abertura contou também com os "Parabéns" cantados ao CNE, em português e em espanhol, pelos cerca de 60 participantes ibéricos que estiveram presentes na edição de 2016 da Travessia. O momento foi marcado pelo bolo de aniversário em honra dos 93 anos do CNE e ainda pelas palavras que os coordenadores da atividade, Luís Mandim (Portugal) e Noemia Garcia (Espanha), dedicaram à associação.

Apesar da chuva o segundo dia arrancou com participantes bem-dispostos e motivados. As equipas partiram para o jogo de cidade que proporcionou a todos a oportunidade de ficarem a conhecer um pouco melhor a realidade local de Miranda do Douro.

Ao almoço realizou-se a cerimonia protocolar que contou com a presença de diferentes entidades externas como o Presidente da Junta de Freguesia de Miranda do Douro, José Carlos Macedo, representante do Comandante do Posto da GNR, Francisco Muga, representante da Associação Unitária dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Douro, Ulisses Firmino, e ainda do Presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Artur Nunes. Estiveram ainda presentes na cerimonia o Chefe Nacional do CNE, Norberto Correia, o Presidente do Movimiento Scout Católico (MSC), Jesús María e ainda o Secretário Internacional do CNE, Joaquim Castro de Freitas, e a sua homóloga espanhola, Beatriz Lillo. Estas presenças institucionais devem-se ao facto de estar a decorrer, simultaneamente, a Cimeira Ibérica Restrita.

Durante a cerimonia, Joaquim Freitas aproveitou para, em jeito de agradecimento a todos os envolvidos, atribuir o Diploma de Mérito à Associação Unitária dos Bombeiros Voluntários e à Guarda Nacional Republicana de Miranda do Douro. Por todo o trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos com o CNE foi também atribuída a Beatriz Lillo, Secretária Internacional do MSC, e também, pelo excelente acolhimento em Miranda do Douro, ao Presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Artur Nunes, a medalha de agradecimento de 2ª classe - Prata do CNE.

Norberto Correia, no seu discurso, foi peremptório em sublinhar a importância deste tipo de atividades entre dirigentes de ambas as associações. “O escutismo baseia todo o seu êxito na generosidade dos seus dirigentes. É com eles que o CNE conta! A Travessia é uma oportunidade para dirigentes portugueses e espanhóis poderem aprender uns com os outros e trocarem experiências sobre como melhor servir os nossos irmãos mais novos", Chefe Nacional do CNE, Norberto Correia.

Artur Nunes destacou a importância do Escutismo não só nesta atividade mas sobretudo enquanto um movimento que desenvolve atividades com jovens durante todo o ano. "Agradeço muito por terem vindo mas agradeço também pelo trabalho que fazem durante todo o ano", Presidente da Câmara de Miranda do Douro, Artur Nunes.

Texto e Imagem de: Ana Isabel Silva.
 
Bookmark and Share