INÍCIO /// NACIONAL
 
 
 
 
 
“O campo de São Jacinto vai também ser um dos organizadores da próxima conferência de centros escutistas promovida pela OMME e pela WAGGGS\
Artigo publicado a 2016-10-29 /// 2639 visualizações
 
São Jacinto já é um Campo de Excelência!
"Queremos que os jovens tenham este como um espaço onde possam fazer escutismo junto da natureza", José Carlos Santos.
A Secretaria Nacional para o Ambiente e Prevenção (SNAP) através do seu Departamento Nacional de Centros atribuiu a distinção de Centro ou Campo Escutista de Excelência ao Campo de São Jacinto, Região de Aveiro.

No descerrar da placa José Carlos Santos, diretor do Centro Nacional de Formação Ambiental São Jacinto, agradeceu a distinção salvaguardando que ainda existe muito trabalho para ser feito no campo. “Neste momento estamos a tentar revitalizar o Campo de São Jacinto. Queremos fazer um trabalho que leve o campo a projetar-se não só nacionalmente como internacionalmente. Queremos que os jovens tenham este como um espaço onde possam fazer escutismo junto da natureza. Muitas vezes pedem-nos mais conforto e nós respondemos que não porque este é um espaço onde privilegiamos a comunhão com a natureza no seu estado menos alterado”, explicou.

Samuel Fernandes, Chefe do Departamento dos Centros e Campos Escutistas, também marcou presença no descerrar da placa e destacou algumas mais-valias do campo. “É um campo que merece esta menção porque reúne todos os requisitos. São Jacinto destaca-se pelo espaço, pela inovação, pelos programas pedagógicos que consegue oferecer aos jovens, pela segurança, pelas infraestruturas, no que diz respeito a questões de mobilidade reduzida, entre outras. São Jacinto consegue dar uma ampla resposta”, destacou.

O Campo de São Jacinto tem um protocolo celebrado a 50 anos com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) que dura já há 24. Inicialmente, São Jacinto era um campo que estava sob a gestão da Junta Central e depois passou, mais tarde, a ser gerido pela Junta Regional de Aveiro.

Em entrevista à Flor de Lis, José Carlos Santos, lembrou que a história do campo começa até nas próprias infraestruturas de campo.”As primeiras construções realizadas em campo foram realizadas com madeira que deu à costa proveniente de um navio que naufragou junto a São Jacinto”, relembrou José Carlos Santos.

O Campo de São Jacinto recebe anualmente escuteiros nacionais mas também escuteiros de outros países nomeadamente de Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Suíça, Inglaterra e até dos Estados Unidos da América. O campo de São Jacinto tem vindo a ganhar uma cada vez maior projeção/visibilidade internacional e este facto deve-se à presença deste na rede internacional de campos escutistas, a Goose Network. “O campo de São Jacinto vai também ser um dos organizadores da próxima conferência de centros escutistas promovida pela Organização Mundial do Movimento Escutista (OMME) e pela WAGGGS (Organização Mundial das Guias) em 2017 na Islândia”, adiantou José Carlos Santos.

De acordo com as normas orientadoras, os CCE deverão ser espaços de excelência que proporcionem diversas oportunidades educativas aos elementos, que promovam o conhecimento, competências e o despertar de atitudes que lhes permitam alcançar os diferentes objetivos educativos a que cada elemento se propõe.

Marcaram também presença na entrega da placa de excelência a Secretária Nacional para o Ambiente e Prevenção, Ana Costa, e o Secretário Nacional Pedagógico, Pedro Duarte Silva.

Texto de: Ana Isabel Silva. Fotografia de: Gonçalo Vieira.
 
Bookmark and Share