INÍCIO /// ACTUALIDADE
 
 
 
 
 
Junta Central e Conselho Fiscal e Jurisdicional Nacional para o triénio 2017-2019.
Artigo publicado a 2017-01-09 /// 1741 visualizações
 
Novos órgãos nacionais do CNE
Os novos órgãos nacionais do CNE já tomaram posse para o triénio de 2017-1019.
A Sé Catedral de Braga acolheu as cerimónias de Tomada de Posse dos Órgãos Nacionais do CNE, Junta Central e Conselho Fiscal e Jurisdicional Nacional para o triénio de 2017-2019.

As cerimónias contaram com a presença do Secretário de Estado da Educação, João Costa, e muitas outras entidades, escuteiros e amigos da Associação.

A iniciar a cerimónia celebrou-se a eucaristia presidida por D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga. Durante a eucaristia D. Jorge Ortiga reforçou a importância do CNE ser fiel às suas origens e ao seu fundador.
Lançou ainda um desafio a todos os jovens escuteiros de forma a marcarem a diferença, num mundo cada vez mais egoísta " O escuteiro deve ser diferente, igual a todos os jovens, mergulhado no meio da juventude com todos os problemas e com tudo o que afeta a vida do mundo juvenil, mas, ao mesmo tempo, com a marca, com esta identidade, com o sinal de Deus que é a resposta para os problemas e para as dificuldades."

Após a eucaristia decorreu a cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos nacionais, eleitos no passado dia 4 de dezembro.

O Chefe Nacional agora empossado, Ivo Faria, no seu discurso salientou as ideias principais do projeto que apresenta ao CNE " A intenção de “(…) sermos fiéis à história do nosso CNE, aos que nos precederam, ao trabalho de renovação e de crescimento da ação pedagógica, que está sempre no centro da alegria do trabalho que fazemos. Foi por isso que escolhemos, para nomear o projeto, “Geração Futuro”(…)”, e nessa linha de ação, “Importa, mais do que perguntarmo-nos “qual o futuro para as nossas crianças e os nossos jovens?”, trabalhar na procura da resposta à pergunta “Que crianças e jovens queremos para o futuro?"

Ivo Faria reforçou ainda as prioridades para os próximos três anos, tendo como foco seis eixos fundamentais e transversais à Associação "o Programa Educativo, a Capacitação dos nossos Adultos, a Comunicação, a Simplificação dos Processos, a Representação Externa e o Envolvimento”".

António Cerqueira, o reeleito presidente do Conselho Fiscal Jurisdicional Nacional no seu discurso reafirmou a sua disponibilidade " Ao aceitar este novo mandato, quero perante vós afirmar-vos que na minha conduta está sempre presente a mensagem de B-P, a melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros."

Tendo como linhas orientadoras "...cumprir e fazer cumprir os Estatutos e Regulamentos do CNE e demais deliberações dos Conselhos Nacionais de representantes e plenário e Conselho Permanente, bem como acompanhar e fiscalizar a gestão financeira da Junta Central serão para nós, Conselho Fiscal e Jurisdicional Nacional competências que não abdicaremos."

Texto de: Susana Micaela Santos. Fotografia de: João Matos.
 
Bookmark and Share