INÍCIO /// ACTUALIDADE
 
 
 
 
 
Vários políticos britânicos apelidaram o escuteiro como um “herói absoluto”, que teve uma atitude “simplesmente heróica, pura e simples”.
Artigo publicado a 2017-03-31 /// 32140 visualizações
 
Ministro que ajudou polícia no atentado de Londres é Escuteiro
Tobias Elwood tentou salvar o agente de segurança que foi esfaqueado mortalmente à porta do Parlamento Britânico, no passado dia 22 de março.
Chama-se Tobias Elwood, está a ser elogiado pelo seu heroísmo e é um Eagle Scout (a mais alta condecoração dos escuteiros nos Estados Unidos da América).

O ministro dos Negócios Estrangeiros inglês, nascido em Nova Iorque mas com pais britânicos, era um membro do Conselho Transatlântico de Escutismo da América, que serve os escuteiros americanos fora de portas.

Elwood recebeu a maior honra que um escuteiro pode receber no dia 25 de maio de 1982, como membro da Tropa 427 (equivalente a agrupamento) de Viena, Áustria.

No passado dia 22 de março, um terrorista tentou atropelar pessoas na ponte de Westminster, acabando por matar três transeuntes. Depois, esfaqueou um polícia mortalmente na zona circundante do Parlamento Britânico.

Tobias Elwood, que serviu o Exército Britânico durante cinco anos, foi fotografado a ajoelhar-se perto do corpo do agente da autoridade. O político tentou fazer reanimação e aplicou pressão sobre as feridas no corpo do polícia, revelou o jornal inglês The Guardian.

“Elwood estava rodeado pelos paramédicos, agentes da polícia e doutores, enquanto tentava curar as feridas, e ficou junto da vítima até que a ambulância chegasse. A morte do agente foi mais tarde confirmada. […] O ministro foi mais tarde fotografado com as mãos e a testa cheia de sangue e a ser consolado por agentes no New Palace Yard, o espaço verde adjacente ao Big Ben”, revela o jornal britânico.

A atitude heroica de Tobias Elwood foi alvo de destaque por parte da imprensa britânica, que elogiou a capacidade de reação do político na sua tentativa de salvar a vida de outra pessoa.

Vários políticos britânicos apelidaram o escuteiro como um “herói absoluto”, que teve uma atitude “simplesmente heróica, pura e simples”.

Texto de: Scountig Magazine. Tradução de: Diogo Marcelo. Fotografia de: DR.
 
Bookmark and Share