INÍCIO /// AGRUPAMENTOS
 
 
 
 
 
Pinturas tribais.
Artigo publicado a 2017-05-25 /// 1271 visualizações
 
Atividade "Tribo de Onawa"
O Parque do Rio da Figueira, em Santiago do Cacém acolheu a atividade "Tribo de Onawa".
Esta foi uma atividade muito desejada e planeada pela equipa de animação da II Secção do agrupamento 722, de Santiago do Cacém. Dentro do imaginário a Tribo de Onawa, trabalhou para proporcionar dois dias de muita aventura, partilha e união.

Em campo tivemos 306 exploradores/moços provenientes de três regiões, incluindo escuteiros marítimos e escoteiros.
Ao todo participaram 12 agrupamentos: 1052 Quarteira, 992 Ourique, 670 Grândola, 714 Albufeira, 669 Arraiolos, 752 Algueirão, 929 Belém, 243 Almancil, 413 Ferragudo, 232 Quinta do Conde, 581 Santo André, 722 Santiago do Cacém.

De salientar que durante esta atividade os exploradores/moços tiveram a oportunidade de realizarem tarefas únicas para muitos deles. Funcionaram nove atelieres pelo Parque do Rio da Figueira, onde aprenderem a fazer fogo de diversas formas; conheceram melhor o que é a equitação através de contacto direto com cavalos; criaram uma t-shirt através de tingimento; aprenderam nós e fizeram anilhas; arriscaram por ponte Himalaia; fizeram slide; construíram verdadeiras tendas indígenas e caracterizaram-se como tal, com canetas e tintas.

Um dos momentos de destaque foi o Grande Amanhecer. Pelas 6 horas da manhã de domingo, seguindo o imaginário da atividade, todos os exploradores/moços presenciaram o raiar do sol, tal como os índios faziam, participando num ritual de transformação de explorador/moço para verdadeiro índio deixando a marca de cada um nas diversas tendas indígenas presentes em campo.

Ainda no último dia, antes da Eucaristia, todos fizeram uma caça. Subindo até um dos pontos mais altos da cidade de Santiago do Cacém, o Castelo. Pelo caminho tiveram de mostrar técnicas de socorrismo e companheirismo.

De notar que esta atividade teve a presença de escoteiros e que ainda assim fizeram questão de participar todos juntos na Eucaristia, oferecendo a toda a comunidade um momento extremo de partilha de ideais.

Esta foi uma atividade com um feedback positivo. Uma grande aposta do Agrupamento 722, numa fase em que a sede escutista está concretizada. É com enorme orgulho que seguimos esta nossa caminhada, deixando o mundo, melhor do que o encontrámos!

Texto de: Patrícia Carloto Matos. Fotografia de: Agrupamento 722.
 
Bookmark and Share