INÍCIO /// ACTUALIDADE
 
 
 
 
 
A chegada da Luz à Sé do Porto, pelas mãos dos embaixadores.
Artigo publicado a 2017-12-17 /// 2365 visualizações
 
Sé do Porto recebeu a partilha da Luz
Depois de passar pelas cidades de Braga, Lisboa e Évora foi agora vez da cidade do Porto receber, na Sé Catedral, a 4ª Edição da Luz da Paz de Belém.
A Luz foi recebida no sábado, 16 de dezembro, na Igreja de S. Francisco de Assis, em Viena, das mãos de Tobias Flachner, a criança eleita para ir buscar a chama à gruta da Natividade em Jerusalém.

Mário Pinto, um dos elementos do contingente português que foi buscar a Luz a Viena, confidenciou à Flor de Lis “…estou cansado mas feliz, foram talvez os mais duros quiló-metros que alguma vez fiz na vida, mas nunca os esquecerei pois ficaram gravados a ferro e fogo no coração de quem participou nesta epopeia.”

No Porto, na Casa da Região, para onde, no domingo logo de manhã, convergiram todos os participantes, teve início a dinâmica concebida para o dia e que constava de um jogo de cidade, para que todos pudessem conhecer um pouco mais do que os rodeia, e pelas ruas levar a alegria da Paz e de diversos atelieres que exploraram as áreas Fisico, Afecti-vo, Carácter, Espiritual, Intelectual e Social, foi percetível a ansiedade e o entusiasmo de centenas de escuteiros das 20 Regiões do Corpo Nacional de Escutas.

Após receberem o link para fazerem o download da APP, que permitia acesso a todo o jogo ou, em alternativa, receberem o mapa, percurso e questionário, a manhã e parte da tarde foi passada a percorrer a cidade, tendo tido os participantes oportunidade de visitar alguns momumentos e locais mais significativos da cidade.

A notícia correu célere, de boca em boca e nas redes sociais comentava-se que os embaixadores da Luz da Paz de Belém já estavam em território português e que dentro em breve chegariam ao Porto. Todos se apressavam a dirigir-se para a Sé Catedral no sentido de conseguir o melhor local para assistir à cerimónia.

Para além dos 1.600 Escuteiros a Sé estava repleta de Dirigentes de todos os níveis do CNE, AEP e FNA; o Presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio José da Cruz Fonseca; o Presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude, Vítor Dias; o Padre José Pedro da Pastoral Universitária; António Augusto Madureira, do Secretariado Diocesano de Ensino da Igreja e vários elementos da Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil.

Os Embaixadores da Luz chegaram. A Luz brilhou finamente junto a todos nós e refletiu-se nos olhos rasos de água de muitos tal era a comoção e alegria, tendo sido recebida pelo Secretário Internacional do CNE, Ricardo Matos e transportada para o inte-rior por escuteiros a representar cada secção do CNE.

No interior da Sé Catedral, o coro, constituído por 40 elementos da Região do Porto, can-tava e encantava, dando início à celebração eucarística, presidida por D. António Augusto Azevedo, Bispo auxiliar da diocese referiu na sua homilia “…com a Luz da Paz de Belém agora recebida, haverá mais alegria, mais vida e vida humana, mais esperança, e mais paz. Está agora nas nossas mãos não deixar que esta luz se apague, está nas nossas mãos levar mais luz à vida dos nossos irmãos. Com a luz que nesta catedral vai irradiar multiplicaremos neste Natal os gestos de partilha com os mais pobres, os sinais de ternura e carinho nas famílias, nos grupos, nas comunidades. Um Santo Natal para todos vós, um Natal autêntico e feliz para todos com Jesus na Luz do Mundo.”

Chegou finalmente o momento pelo qual tantos esperaram. A partilha da Luz da Paz de Belém. Ansiosos, alguns trémulos de emoção, avançavam, paulatinamente, em direção à Luz, orgulhosos da missão que lhes fora confiada, com as suas candeias para a recolher, partilhar com os presentes e levá-la para as suas comunidades.

A noite caiu, o Terreiro da Sé estava iluminado por centenas de tremeluzentes candeias, ainda há pouco apagadas, e que, pela mão dos seus portadores, se dirigiam para as suas comunidades para partilhar com os seus membros esta “Luz para Viver e na Luz da Paz Vivermos Cristo”

Texto e fotografia de: Manuel Joaquim.
 
Bookmark and Share