INÍCIO /// REGIÕES
 
 
 
 
 
Participantes com Ambúzio, a mascote do Acampamento.
Artigo publicado a 2018-06-06 /// 1989 visualizações
 
A 10ª edição do Acamun
O 10º Acampamento Municipal de Escuteiros de Ílhavo reuniu perto de 400 participantes.
O ACAMUN decorreu nos dias 2 e 3 junho, na Costa Nova, em Ílhavo e é uma iniciativa dos seis Agrupamentos de Escuteiros do Município de Ílhavo (189 - Ílhavo; 531 - Gafanha do Carmo; 588 - Gafanha da Nazaré; 878 - Costa Nova; 1021 - Praia da Barra e 1024 - Gafanha da Encarnação), organizada com o apoio do Núcleo de Ílhavo da Fraternidade Nuno Álvares e em parceria com a Câmara Municipal de Ílhavo.

Ao longo dos últimos 10 anos, o ACAMUN já percorreu todas as freguesias do concelho. Este ano realizou-se na Costa Nova e contou com a participação de cerca de 400 elementos entre Escuteiros e Dirigentes.

A um ritmo alucinante e com alguns pormenores técnicos dignos de realce, a aldeia de pano é erguida pelos participantes no espaço cedido, gratuitamente, pelo Costa Nova Camping.

A cerimonia de abertura contou com a presença do Chefe Nacional, Ivo Faria, do Chefe Regional de Aveiro, José Carlos Santos, do Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, Fernando Fidalgo Caçoilo e representantes das Juntas de Freguesia de Gafanha de Encarnação, Gafanha do Carmo, Gafanha da Nazaré, e São Salvador de Ílhavo as quais, pelo seu constante e incondicional apoio aos Agrupamentos do CNE, foram agraciadas com Diplomas de Mérito Regional.

A parte de tarde de sábado foi preenchida com atividades por secção, subordinadas ao tema do acampamento "O Mar que Respiramos" porque, conforme explicou o Dirigente Afonso Ré Lau, "...contrariamente ao que se possa pensar é do mar que provém grande parte do oxigénio que respiramos e não das árvores...", que decorreram um pouco por toda a Costa Nova.

Os Lobitos aprenderam, com auxilio de um aquário, a identificar diversas espécies de algas e observaram através de um microscópio diversos tipos de fitoplâncton. Exploradores e Moços construíram jangadas e navegaram para montante no canal de Mira. Os Pioneiros e Marinheiros pagaiaram as suas canoas até alcançar a ilha situada perto da ponte que atravessa o referido canal. Um lobito, cansado mas feliz pediu "...para tirar uma foto para o Jornal" e confessou que "foi, apesar da chuva de hoje, a melhor atividade em que participei!"

A Eucaristia, decorreu à noite, sob a égide das estrelas e foi celebrada pelo Padre Gustavo Fernandes, responsável pelos escuteiros do Arciprestado de Ílhavo.

Ao amanhecer de domingo a chuva fez uma visita mas, logo depois, o sol reapareceu, e, alegres e afoitos, os elementos das secções rumaram em direção à praia da Costa Nova para proceder à plantação de estornos das dunas. Aprenderam que o seu nome científico é "Ammophila arenaria" e é conhecida como a construtora das dunas porque as suas raízes muito longas (com vários metros de comprimento) formam uma rede extensa e conseguem segurar mais areia que qualquer outra planta. A manhã terminou com jogos de secção e todos regressaram o campo onde prepararam o almoço.

A atividade encerrou com a presença do Ambúzio, a mascote do Acampamento e com a distribuição de prémios aos participantes. Todos juntos, antes de regressaram aos seus Agrupamentos de origem entoaram a canção do adeus.

Texto e fotografia de: Manuel Joaquim.
 
Bookmark and Share