INÍCIO /// ACTUALIDADE
 
 
 
 
 
Artigo publicado a 2010-05-12 /// 1303 visualizações
 
Perto de 100 mil fiéis receberam o Papa
Chegou ontem a Portugal Bento XVI. Em Lisboa estiveram perto de 400 escuteiros envolvidos num dos momentos altos deste primeiro dia de visita - Cerimónia no Terreiro do Paço.
Foram muitas as pessoas que logo pela manhã foram chegando ao Terreiro do Paço onde quiseram marcar o seu lugar, o mais próximo possível do Altar de forma a ver o Santo Padre e assistir à cerimónia. Não só o Terreiro do Paço, mas também todas as suas ruas adjacentes por onde estava programada a passagem do Santo Padre, minuto a minuto iam chegando mais e mais pessoas.

Foram cerca de 400 os escuteiros envolvidos na celebração do Terreiro do Paço. Estiveram distribuídos por vários pontos da cidade, Santa Apolónia, Campo das Cebolas, Caís do Sodré, Praça do Município, Rossio, Praça da Figueira e Restauradores estando a seu cargo a parte das preparação da cerimónia, apoio às sacristias, acolhimento, apoio à população, encaminhamento para os diferentes locais do recinto, distribuição de materiais informativos.
Os vários ecrãs gigantes espalhados por várias artérias da cidade iam dando conta da chegada do Papa Bento XVI ao aeroporto de Lisboa onde foi recebido pelo Presidente da República, Cavaco Silva e altas individualidades do Estado, a sua passagem pelo Mosteiro dos Jerónimos onde foi recebido com honras militares e ainda a visita ao Palácio de Belém.

Todos esperavam ansiosos pelas 18h15, hora marcada para a chegada do Santo Padre ao Terreiro do Paço. A praça central do Terreiro do Paço e ruas adjacentes estavam compostas de fiéis, ficando repleta com os cerca de 9000 jovens que vieram em marcha desde o Marquês de Pombal até ao recinto da cerimónia, com o lema "Eu Acredito". Perto das 18H os ecrãs gigantes davam conta do percurso do Santo Padre a caminho do Terreiro do Paço, momento que gerou grande emoção e fortes aplausos.

Foi recebido de forma apoteótica por perto de 100 mil pessoas presentes não só no Terreiro do Paço como nas áreas circundantes. A Eucaristia presidida pelo Santo Padre, Bento XVI teve a participação de 40 bispos, 400 sacerdotes, 50 diáconos, 100 seminaristas e 400 acólitos.
Bento XVI na sua homilia saudou os presentes e agradeceu salientando "Lisboa amiga, porto e abrigo de tantas esperanças que te confiava quem partia e pretendia quem te visitava, gostava hoje de usar as chaves que me entregas para alicerçar as tuas esperanças humanas na Esperança divina." Relembrou ainda a todos os presentes que "Cristo está sempre connosco e caminha sempre com a sua Igreja, acompanha-a e guarda-a, como Ele nos disse: «Eu estou sempre convosco, até ao fim dos tempos» (Mt 28, 20). Nunca duvideis da sua presença! Procurai sempre o Senhor Jesus, crescei na amizade com Ele, comungai-O. Aprendei a ouvir e a conhecer a sua palavra e também a reconhecê-Lo nos pobres. Vivei a vossa vida com alegria e entusiasmo, certos da sua presença e da sua amizade gratuita, generosa, fiel até à morte de cruz. Testemunhai a alegria desta sua presença forte e suave a todos, a começar pelos da vossa idade. Dizei-lhes que é belo ser amigo de Jesus e que vale a pena segui-Lo. Com o vosso entusiasmo, mostrai que, entre tantos modos de viver que hoje o mundo parece oferecer-nos – todos aparentemente do mesmo nível –, só seguindo Jesus é que se encontra o verdadeiro sentido da vida e, consequentemente, a alegria verdadeira e duradoura".

A cerimónia contou como cenário de fundo o rio Tejo e o Cristo-Rei a quem o Santo Padre dirigiu uma mensagem "Neste momento, dirijo o olhar para a outra margem do Tejo onde se ergue o Monumento a Cristo-Rei, quase no encerramento das comemorações dos seus 50 anos. Na impossibilidade de visitar o santuário - como desejava Dom Gilberto, Bispo de Setúbal – quero daqui apontar às novas gerações os exemplos de esperança em Deus e lealdade ao voto feito, que nos deixaram esculpidos no mesmo os Bispos e fiéis cristãos de então, em sinal de amor e gratidão pela preservação da paz em Portugal."

Este primeiro dia de visita acabou com uma "Boa Noite ao Papa", uma concentração de jovens junto da janela da Nunciatura Apostólica. Bento XVI agradeceu a participação viva e numerosa dos jovens na eucaristia no Terreiro do Paço, dando provas de sua fé e vontade de construir o futuro sobre o Evangelho de Jesus Cristo.
Na despedida deixou um "Obrigado pelo testemunho jubiloso que prestais a Cristo, eternamente jovem, e pelo carinho que manifestais ao seu pobre Vigário na terra com esta serenata. Obrigado."

Texto e Fotografia: Susana Micaela Santos
 
Bookmark and Share