INÍCIO /// INTERNACIONAL
 
 
 
 
 
Agrupamento de portugueses lá fora.
Artigo publicado a 2018-09-19 /// 3166 visualizações
 
Luxemburgo tem agrupamento de portugueses
O Agrupamento de Escuteiros de Santo Afonso (AESA) do Luxemburgo com crianças, jovens e dirigentes de língua portuguesa, mas está integrado na associação do país, a Lëtzebuerger Guiden a Scouten (LGS).
O Agrupamento de Escuteiros de Santo Afonso conta com cerca de 70 membros de todas as secções está integrado como movimento de jovens na Missão Católica Portuguesa no Luxemburgo e contribui dessa forma, ativamente, em várias atividades da numerosa comunidade portuguesa. A Festa de Natal da comunidade a procissão portuguesa na capital e o acolhimento ao peregrino em Wiltz, são atividades bem Lusas realizadas pelo agrupamento.

Wiltz é a povoação que abriga um santuário de veneração a Nossa Senhora de Fátima e aí acorrem milhares de peregrinos de expressão portuguesa e luxemburgueses rendidos à fé destas comunidades.

O dia 10 de junho, dia de Portugal, é dia de festa para a AESA. Convidados para se associarem às comemorações, realizam atividades e angariações de fundos. Mas participam também nas atividades da LGS. Acampamentos, Rallys, formações e encontros. Participam sempre na procissão das tochas que decorre na noite de véspera do dia do Luxemburgo.

Este agrupamento é multicultural. As suas atividades integram as comunidades do país e a comunidade portuguesa. Falam ambas as línguas e conhecem os seus costumes e cultura.

E Portugal é um destino comum para atividades. Bruno Martins, chefe do agrupamento diz: "... é frequente realizarmos atividades escutistas com escuteiros portugueses ou em Portugal mesmo. Só este ano tivemos, exploradores a participarem no AcNac dos AEP, Pioneiros a realizarem um intercâmbio com o Agrupamento 1128, de Belas e caminheiros a servir na Drave durante o último Sol-a-Sol. Sem dúvida, têm sido sempre experiências de muito positivas para o grupo e o facto de falarmos todos a mesma língua, mas virmos de países diferentes é sempre um aliciante que no fim se torna muito enriquecedor".

É notória a aproximação ao CNE "...seguimos atentamente todo o escutismo de língua portuguesa que se faz pelo mundo, e em particular no CNE. Uma vez que também foi por iniciativa de antigos Dirigentes do CNE, que imigraram para o Luxemburgo que o AESA nasceu. Por esses motivos históricos seguimos também a metodologia, organização, as músicas e outras coisas que se usam no CNE." reforça Bruno Martins.

A bandeira do agrupamento é sempre acompanhada pela do Luxemburgo e de Portugal, e são estas as que testemunham a cerimónia das promessas.

É comum nas ruas do país assistir à intervenção comunitária destes escuteiros de verde, que costumam usar calções e meias do uniforme do CNE.

O CNE tem três agrupamentos ativos em Genebra, Zurique e Macau.

Texto de: Paulo Santos. Fotografia de: Agrupamento de Escuteiros de Santo Afonso.
 
Bookmark and Share