INÍCIO /// REGIÕES
 
 
 
 
 
Este projeto visa plantar 15.000 árvores autóctones.
Artigo publicado a 2019-03-08 /// 206 visualizações
 
Escuteiros de vários pontos do país no #Projeto100Árvores
O segundo fim de semana do #Projeto100Árvores culminou com um Festival das Sopas.
No dia 2 de março o #Projeto100Árvores trouxe a Santa Comba Dão mais duas dezenas de escuteiros que vieram de Cruz da Areia (Região de Leiria-Fátima) e de Santa Clara (Região de Coimbra) para plantar árvores. O dia terminou com o III Festival das Sopas no mercado municipal e a música da banda Click para animar a comunidade.

Pela manhã os trabalhos começaram perto da igreja do Couto do Mosteiro com a plantação de várias espécies de carvalhos.

À tarde a presença do Chefe Nacional do CNE, Ivo Faria, e do Secretário Nacional para Ambiente e a Sustentabilidade, José Rodrigues trouxe um incentivo extra aos escuteiros que nessa altura trabalhavam já noutro terreno onde o pinheiro manso dominou as plantações. Antes do pôr-do-sol, tempo ainda para o arranque manual de eucaliptos noutro espaço, onde esta praga teima em proliferar.

Em noite de carnaval, cerca de uma centena de pessoas entraram no mercado municipal para provar as sopas carinhosamente preparadas pelos restaurantes aderentes. Também os pais se esmeraram na preparação de alguns petiscos, sopas e sobremesas. O desfile de carnaval veio trazer um momento bem divertido com as crianças a darem o que melhor sabem, os seus sorrisos e boa disposição.

Relembramos que o #Projeto100Árvores, da responsabilidade do clã de São Roque do Agrupamento de Santa Comba Dão, tem por objetivo a plantação de 15 mil árvores autóctones no Concelho, o arranque manual de eucaliptos e a dinamização de um arraial popular para a comunidade. Tudo em cinco dias.

As próximas plantações serão: Dias 16 de março em Óvoa; a 23 de março em Pinheiro de Ázere e 30 de março em Treixedo /Nagosela.

Este projeto tem a parceria da ANEFA (Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente) e conta com o apoio do Município e das freguesias bem como do Fundo Recomeçar da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e IPDJ (Instituto Português do Desporto e Juventude).

Texto e fotografia de: Agrupamento 306, Santa Comba Dão.
 
Bookmark and Share