INÍCIO /// OPINIÃO
 
 
 
 
 
O entusiasmo na aventura do Rover 2010
Artigo publicado a 2010-09-09 /// 3094 visualizações
 
Eu fui ao Rover 2010
O Rover 2010 começou quando um amigo me liga e me diz:'Queres ir ao Rover?', tive aproximadamente 30 segundos para dizer que só podia ser sim.
Estava entusiasmado com a aventura que seria ir a uma actividade nacional do tamanho que o Rover contempla, contava cada dia para o seu inicio, tinha um feeling de que seria em grande.

Dia do check in, dia em que conheci a minha tribo, como eu e mais um colega do meu clã, nos inscrevemos tarde entrámos por permuta, por isso ficámos numa tribo de Lisboa, o melhor que nos podia ter acontecido.

O nosso povo era o povo de Jacob, fomos acolhidos pelo chefe de povo, que nos disse logo que pertencíamos ao melhor povo do Rover 2010, e aí pensei: “além da melhor tribo, também estou no melhor povo, isto promete”.

Foi brutal, o nosso povo, as pessoas do nosso povo, foram excelentes, 100% companheirismo, sempre alerta para servir e prontos para toda a diversão. Ficámos na melhor aldeia, Dornelas do Zêzere, começando pelo seu hospitaleiro Presidente, até os seus habitantes.

A minha família, a Dã, para mim também a melhor claro, fiquei incumbida de pintar a parte exterior do muro do cemitério local. Fomos unidos, trabalhamos e rapidamente concluímos o objectivo, conseguindo ainda ajudar outra família no restauro do parque infantil.

Dornelas ou DZ como ficou conhecida para os Jacobianos é a nossa terra do coração, por isso guardamos tudo o que lá vivemos no coração, e temos a convicção de lá voltar, para continuarmos as boas vivências que tivemos durante o Rover.

Chegámos a Israel e era ensurdecedor, Jacob tinha chegado, momento de união com os outros povos, a concretização final do Rover.

Considero o Rover 2010 a melhor actividade que já fui, alguns consideram exagero, outros não querem admitir, mas todos recordam o Rover com a lágrima no canto do olho, tudo foi preparado ao pormenor, e parece-me que correu melhor que o planeado.

Por fim só tenho de agradecer a todos os que tornaram o Rover possível, sem eles não tinha vivido toda a experiência que vivi. O nosso Chefe de povo, Rui Francês, grande Chefe Jacob, os nossos Chefes de Familia, Si e Dário, foram simplesmente excelentes. Um grande obrigado ao nosso assistente de povo, Jorge.

Jacob marcou para sempre as nossas vidas, sentimo-nos mais perto de atingir o Homem- Novo.

Texto e Fotografia: Alexandre Gonçalves
 
Bookmark and Share